top of page

Produção poética de Ícaro Kauã*



Mar de Sentimentos


Em um mar de sentimentos Navegam alguns tormentos Felicidade oscila meu brilho ofusca lento

Mais uma tentativa de sorrir novamente Eles me puxam para baixo não importa o quanto eu tente

Eu vou subir sozinho Vou brilhar outra vez Talvez isso demore Talvez esteja próximo

Milhares de talvez Me impediram de ver o óbvio O oceano é tão lindo E eu sou seu Deus

Ilustro meus sentimentos No poema de Orpheu.


 

Palavras de Afrodite

Vênus estava certa Plutão me sentenciou Troquei amor por ódio E que isso me afundou

Voltei do purgatório Angústia, caos e dor Na busca da felicidade Me neguei o próprio amor

Viva sua vida, vou viver a minha também Nossa felicidade não depende de ninguém Lembra daquela estrela que eu ia te dar? Te dou em outra vida quando a gente se encontrar

Na busca da felicidade deixei coisas pra trás Coisas importantes que não deixarei jamais Carreguei o peso da depressão Me via como escória, uma alma sem perdão

Mano tudo pode mudar, faça por você se ponha em primeiro lugar Antes de amar, ame a si mesmo E a felicidade virá como o nosso direto

As coisas acontecem, não adianta forçar Vai quebrar o ritmo e só vai se torturar Tô escrevendo isso para você se lembrar que te amo de verdade mas juntos não vamos ficar

Amor, como eu queria que isso desse certo Fiz planos com você e agora tá tudo incerto Talvez não era a hora de a gente dar certo Ou essa hora nunca chegue mas pra mim tá tudo certo.


Ícaro kauã é aluno do 2.º Ano "B "do Centro de Excelência "Professor José Carlos de Sousa"

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page